Marca PE AZ

Pernambuco dispõe de 13 grandes bacias hidrográficas, além de seis bacias de pequenos rios litorâneos e oito bacias dos chamados rios interiores. As 13 grandes bacias são formadas pelos rios: Capibaribe, Goiana, Ipojuca, Sirinhaém, Una, Ipanema, Mundaú, Moxotó, Pajeú, Terra Nova, Brígida, da Garça e do Pontal. O mais importante de todos esses é o Capibaribe, que banha, inclusive, a capital Recife.

Além dessas bacias hidrográficas, alguns municípios pernambucanos são cortados pelo Rio São Francisco, o mais importante do Nordeste. Geograficamente, nossos cursos d'água são divididos em rios litorâneos (que nascem no Planalto da Borborema e deságuam no Oceano Atlântico) e rios sertanejos que, em geral, deságuam no Rio São Francisco.

0
0
0
s2sdefault

É o mais importante rio pernambucano, nasce nas vertentes da Serra do Jacarará, no município de Poção e tem 240 km de extensão. Em sua bacia estão localizados 39 municípios e o rio deságua no Oceano Atlântico, depois de cortar toda a cidade do Recife.

Tem seu curso dividido em três trechos: superior, médio e inferior. Os alto e médio cursos do rio estão situados no Polígono das Secas, onde o rio apresenta regime temporário.

No curso inferior, o Capibaribe se torna perene a partir do município de Limoeiro, na região agreste do estado, até o seu desaguadouro. A bacia hidrográfica do Rio Capibaribe compreende uma área de 7.716 km2, que representa 7,8% do território pernambucano.

Seu mais importante afluente é o Rio Tapacurá. Na bacia do Capibaribe, o clima predominante é o semi-árido e menos de 20% de sua área têm chuvas acima de 800 milímetros.

0
0
0
s2sdefault

O Rio Beberibe nasce no município de São Lourenço da Mata através da confluência dos seus dois formadores: o Rio Pacas e o Rio Araçá. Tem uma extensão de 19 km, desde a nascente até desembocar no mar.

A bacia hidrográfica do Beberibe engloba uma área de 79 km2, numa região que vai de São Lourenço da Mata, pequeno trecho do município de Paulista e vastas áreas das cidades de Recife e Olinda. É uma bacia hidrográfica litorânea, situada inteiramente na Zona da Mata de Pernambuco e na Região Metropolitana do Recife.

O principal afluente do Beberibe na sua margem direita é o Rio Morno, que, por sua vez, recebe água do Rio Macacos, ainda em seu trecho superior. Também pela margem direita, o Beberibe recebe ainda as águas do Canal do Vasco da Gama.

Pela margem esquerda, o Beberibe recebe as águas do Riacho Lava-Tripas e do Canal da Malária. Infelizmente, hoje todas essas fontes de alimentação do Beberibe estão com um elevado grau de poluição que tornam o rio um imenso esgoto a céu aberto.

Em períodos normais, o Bebribe é um rio estreito, com largura aproximada de seis metros em grande parte do seu percurso, alargando-se apenas no seu trecho final, quando sofre influência das marés altas.

Esta largura do rio só é alterada em períodos de enchentes. No final do seu trajeto, o Beberibe corre paralelo ao mar em direção ao sul, encontrando-se com o Rio Capibaribe para desenbocarem, juntos, no oceano, entre Recife e Olinda.

Até o início do século passado, o Rio Beberibe e seus afluentes eram margeados por florestas exuberantes. O rio, em seu trecho inferior, servia para o transporte de madeira e carvão, através de balsas que desciam até a foz.

Em sentido contrário, eram comuns os barcos provenientes do mar, que transportavam peixes para comercialização em locais como O Varadouro e outros pontos de venda.

0
0
0
s2sdefault

A bacia do Ipojuca tem uma área de 3.310 km2 e, até sua foz, no litoral sul do Estado, mais precisamente na praia de Suape, o rio percorre um total de 250 quilômetros. O rio banha nove cidades: Sanharó, Tacaimbó, São Caetano, Caruaru, Bezerros, Gravatá, Primavera, Escada e Ipojuca.

Em sua bacia existem cerca de 2 mil hectares a agricultura irrigada, onde são produzidos 30% das verduras e hortaliças comercializadas pela central de Abastecimento do Recife-Ceasa.

0
0
0
s2sdefault

Publicidade

banner google1

Parceiros

banner google1banner google1

Publicidade

banner google1

Multimídia