Surgiu em 1642, quando Maurício de Nassau construiu, no bairro de Santo Antônio, Recife, o Palácio das Torres ou Palácio de Friburgo (Vrijburgh) para servir de sede do Governo. O palácio tinha duas torres (numa delas foi instalado um farol e na outra o primeiro observatório astronômico da América Latina) e contava ainda com um parque zoobotânico (o primeiro das Américas), local onde atualmente fica a praça.

Em 1770, o palácio foi demolido e construído em seu lugar o prédio do Erário Régio que, por sua vez, depois seria demolido - hoje no local existe o Palácio das Princesas, sede do governo estadual. A praça resistiu a todas essas transformações. Em torno dela estão hoje os prédios do Teatro Santa Isabel e do Tribunal de Justiça do Estado. Já foi denominada Praça do Palácio Velho, Praça do Campo de Honra, Campo das Princesas.

Além de fonte luminosa, abriga estátuas de figuras históricas e um gigante Baobá, árvore tombada em 1986 pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal.