antonio-carlos-nobregaAtor, cantor e dançarino, Antônio Carlos Nóbrega nasceu no Recife e logo cedo começou a estudar violino. No final da década de 1960, integrou a Orquestra de Câmera da Paraíba e atuou como solista no Recife.

Na década de 1970, convidado pelo escritor Ariano Suassuna, integrou o Quinteto Armorial, gravando quatro discos.

Em 1976, atuou e dirigiu o seu primeiro espetáculo, "A Bandeira do Divino". Em seguida, apresentou o espetáculo "Maracatu Misterioso" em São Paulo, onde também estudou música, fez escola de circo e foi um dos fundadores do Departamento de Artes Corporais da Universidade de Campinas (Unicamp).

Em 1989, criou o espetáculo "O Reino do Meio-Dia", que foi seguido de "Brincantes" e "Segundas Histórias". Em 1996, criou o espetáculo "Na Pancada do Ganzá" e, logo em seguida, o "Madeira Que Cupim Não Rói", ambos divulgados através de Cds homônimos.

Ganhador de vários prêmios, entre os quais Troféu Mambembe, Prêmio Shell, Prêmio Multicultural Estadão. Fundador do circo Brincante, em São Paulo.