Árvore leitosa, muito rústica, da família das Sapotáceas, a Quixabeira tem folhas pequenas e numerosos espinhos. Flora durante a estação seca (quando outras flores são raras) e seus frutos são pretos, menores que grãos de café. De brotação espontânea, geralmente às margens de rios e riachos nordestinos, é de tamanho médio e muito ramificada, tem copa densa e compacta.

Embora tenha muitos espinhos duros, os rebanhos alimentam-se de suas folhas e frutos. Em várias áreas do Nordeste, a casca do caule da quixabeira tem uso medicinal: misturada à água, produz uma tintura empregada como cicatrizante. Essa propriedade é tão difundida entre os nordestinos, a ponto de a casca das árvores ser facilmente encontrada em feiras-livres de muitas cidades. Nome científico: Boumelia sertarum.