Escultor e entalhador, Manuel Fontoura, o Nhô Caboclo, nasceu em Águas Belas, em data que nunca soube precisar. Viveu a infância e a adolescência numa fazenda em Garanhuns e, já adulto, mudou-se para o Recife onde ficou conhecido como "o bonequeiro de Casa Amarela".

Irreverente, contador de histórias mirabolantes, ganhou fama depois que passou a produzir engenhocas como miniaturas de roda-d'água, cata-vento, casa-de-farinha e outras, utilizando-se de pedaços de madeira, lata velha, pregos, cordão e tudo o que encontrasse pela frente. Suas peças são de uma perfeição e beleza de fazer inveja. Analfabeto, dizia-se autodidata: "tiro toda minha arte do miolo do juízo, nunca aprendi nada com ninguém".

No princípio, trabalhou com barro e, já no final da vida, dizia ter abandonado a talha por ser "uma peça parada", preferindo dedicar todo seu tempo na invenção de suas engenhocas. Boêmio inveterado, morreu em abril de 1976, solteiro, porque, como dizia, "sustentar uma mulher era mais caro do que sustentar uma cabra".