O bairro da Soledade foi criado pela Prefeitura do Recife em 1988, através de decreto municipal, e ocupa uma área de 32 hectares onde estão localizados 39 ruas, uma única praça (a Monsenhor Francisco Apolônio Jorge Sales) e uns dois ou três prédios considerados históricos.

Pouco conhecido como bairro (muita gente o confunde com o bairro da Boa Vista), o Soledade começa no cruzamento da Rua do Príncipe com a Bispo Cardoso Ayres e as suas principais ruas são a Soledade e a Oswaldo Cruz.

Estão ainda no bairro da Soledade trechos da Av. Conde da Boa Vista, da Manoel Borba, da Barão de São Borja, além de trechos das ruas da Ninfas, Gonçalves Maia e Fernandes Vieira. O bairro faz divisas com os bairros da Boa Vista e Santo Amaro.

Os prédios mais importantes do bairro são a Igreja da Soledade e o Palácio da Soledade, este último um casarão que serviu de residência para os bispos de Olinda até 1917 e atualmente faz parte das instalações do Colégio Nóbrega.

No bairro, mais precisamente no Largo da Soledade, também ficava o prédio da fábrica dos outrora famosos refrigerantes Vretalli Vita, edificação que foi demolida depois que a indústria fechou no início da década de 1970.