Dança popular nordestina, provavelmente surgida na praia -daí sua denominação. Ao centro, o "tirador de coco" anima a roda cantando versos que são respondidos pelos dançarinos, tudo ao som de instrumentos de percussão. Na dança, homens e mulheres trocam umbigadas com seus pares e com o par vizinho. Tem influência africana e a disposição coreográfica é semelhante aos bailados indígenas. Em Alagoas e na Paraíba, já foi dança comum nos salões das elites locais.