Bairro recifense, incluído entre os mais importantes sítios históricos da cidade. Teve sua ocupação iniciada por dois pontos: o Sítio das Salinas (onde no final do século XVII foi construída a Igreja de Santo Amaro); e pela área onde hoje fica a Rua Velha, nas proximidades onde hoje está a Ponte da Boa Vista (construída por Maurício de Nassau em 1643). Depois, a ocupação se estendeu em direção ao atual Pátio de santa Cruz.

Os trechos que deram origem às ruas da Aurora e do Hospício eram mangues, tendo sido realizados aterros. O bairro abriga várias igrejas, entre as quais a Igreja de Santa Cruz (1700) e a Igreja de São Gonçalo (1716). Também fica ali a Praça do Conde D'Eu (hoje denominada Praça Maciel Pinheiro), construída em 1876.