Construído em terras às margens do Rio Jaboatão, doadas pelo segundo donatário de Pernambuco, Duarte Coelho, em 1566, a Gaspar Alves de Pugas. Deu origem à povoação de Jaboatão e em 1575 já produzia, movido à água. Teve vários proprietários, entre os quais Gervásio Pires.