curta nossa página no facebook / Like us at Facebook Entre em nossa comunidade do orkut / Join us at orkut Siga-nos no Twiiter / Follow us at TwitterSiga-nos no Linkedin / Follow us at LinkedInAdicione-nos em seu círculos / Add us at your circles

Calendário Rural 10: Outubro

Em todo o Estado, outubro é o pior mês da estação seca. Na zona da Mata e no Agreste, os pastos estão escassos e os rebanhos que não têm alimentação suplementar emagrecem. No Sertão, a estiagem atinge o seu ponto mais cruel e até mesmo os animais procuram a sombra de árvores como o juazeiro, fugindo do calor causticante do sol. O agricultor, sem outra alternativa, aguarda as chuvas.

Nos leitos secos dos rios, os sertanejos cavam cacimbas à procura de água que, nessa época, é a coisa mais rara naquela imensidão de terras nuas -apenas nas áreas baixas dos brejos ainda há oferta de água acumulada durante a estação chuvosa.

Os arbustos da caatinga estalam de tão secos, enquanto algumas árvores como a algarobeira e o umbuzeiro resistem bravamente, ponteando de verde a paisagem cinzenta.

Em outubro, a dieta do homem rural, dos animais e das aves sofre considerável mudança, porque muda a oferta de alimentos na natureza e plantações. Nos campos, os animais se alimentam quase que exclusivamente das cactáceas, plantas imunes ao poder destruidor da estiagem. Com pouquíssimos frutos a sua disposição e também sem os grãos de que tanto gostam, os pássaros voam à cata de insetos.

Outubro é tempo de o teju, que passa boa parte da vida recolhido, preparar-se para deixar a toca e sair em busca de insetos, ovos e filhotes de pássaros. Nos roçados ou beira de estradas, já não se vêem os sapos-cururu que, em épocas de calor, procuram os buracos sombrios ou paus apodrecidos, buscando a umidade.

Powered by Bullraider.com

Parceiros

Publicidade

PE A-Z © Todos os direitos reservados

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco