curta nossa página no facebook / Like us at Facebook Entre em nossa comunidade do orkut / Join us at orkut Siga-nos no Twiiter / Follow us at TwitterSiga-nos no Linkedin / Follow us at LinkedInAdicione-nos em seu círculos / Add us at your circles

Calendário Rural 04: Abril

No Sertão, o sol retoma seu brilho. As chuvas terminaram em março, mas abril ainda é um bom mês para os sertanejos. É a época em que aparecem os preás e mocós gordos para abastecer a mesa da população rural e das pequenas cidades. É, também, época em que o capim está florando e há fartura de pasto para os rebanhos.

A caatinga ainda está verde, produzindo sementes para os pássaros. A pitangueira está florando, enquanto a goiabeira bota seus últimos frutos, no Agreste. Na caatinga, florescem algumas madeiras de lei, como a umburana. Já o angico começa soltar suas sementes e o pereiro (que o sertanejo acredita ser "um pau de opinião") está florando.

No Agreste, as chuvas têm início e abril é o mês em que o capim começa brotar. Na zona da Mata pernambucana, acontecem as primeiras chuvas. Já não há moagem da cana-de-açúcar, encerrada no mês anterior, e começam os trabalhos de preparação para novos plantios.

É tempo de recuperar os grandes canaviais, de preparar o solo e de conferir os últimos detalhes, para que a nova safra aconteça de acordo com tudo o que foi planejado.

Na chapada do Araripe e em algumas partes do Sertão do São Francisco, aparecem as primeiras revoadas de arribaçãs. Elas chegam em bandos, à procura de alimentos: sementes de plantas nativas da caatinga. Em seguida, as aves se espalharão por outras regiões do Sertão. Sempre reunidas em gigantescos pombais, as arribaçãs fazem ninhos no chão e iniciam o período de reprodução, tornando-se presas fáceis para os caçadores.

Powered by Bullraider.com

Parceiros

Publicidade

PE A-Z © Todos os direitos reservados

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco