curta nossa página no facebook / Like us at Facebook Entre em nossa comunidade do orkut / Join us at orkut Siga-nos no Twiiter / Follow us at TwitterSiga-nos no Linkedin / Follow us at LinkedInAdicione-nos em seu círculos / Add us at your circles

Transposição

Projeto de utilização do Rio São Francisco para combater a seca em várias localidades dos Estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. A proposta é polêmica e já foi discutida várias vezes.

De acordo com projeto apresentado em 1999 pelo Ministério da Integração Nacional, a mudança do curso natural das águas do rio deveria ocorrer através da construção de 1.400 km de canais e túneis e oito estações de bombeamento, obras avaliadas em US$ 1,5 bilhão.

A água seria canalizada para outros rios e 90 açudes nordestinos, beneficiando 6,8 milhões de pessoas em 200 municípios. As críticas ao projeto giram em torno de três questões: os elevados custos das obras; as conseqüências ecológico-ambientais; e os possíveis problemas que o desvio das águas traria para o conjunto de hidrelétricas instaladas ao longo do leito do rio.

Sobre estas duas últimas questões, nunca se chegou a um entendimento: alguns estudiosos dizem que a transposição é a grande saída para combater as secas; outros afirmam que desviar o curso do São Francisco pode acarretar uma grande tragédia, uma vez que acabaria exaurindo o rio ao longo dos anos.

Projeto semelhante ao de 1999 foi apresentado, também pelo governo federal, em 1983, mas gerou a mesma polêmica e nunca saiu do papel.

Este projeto previa o desvio de 300 metros cúbicos de água por segundo; no projeto de 1999, essa vazão caiu para 80 metros cúbicos por segundo, fato que, segundo os defensores da obra, acabaria o perigo de esgotamento do rio. Mas, ainda assim, as discussões prosseguiram.

A idéia de usar o Rio São Francisco para amenizar a seca no Nordeste vem de longe: em 1886, o engenheiro Tristão Franklin Alencar de Lima propôs a transposição do rio para o semi-árido setentrional, interligando-o com a bacia do Rio Jaguaribe, no Ceará, mas as dificuldades técnicas à época inviabilizaram o projeto.

Powered by Bullraider.com

Parceiros

Publicidade

PE A-Z © Todos os direitos reservados

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco