curta nossa página no facebook / Like us at Facebook Entre em nossa comunidade do orkut / Join us at orkut Siga-nos no Twiiter / Follow us at TwitterSiga-nos no Linkedin / Follow us at LinkedInAdicione-nos em seu círculos / Add us at your circles

Os caminhos da fé – Celebrações religiosas

Romarias e locais sagrados de um povo

A fé e a devoção da população nordestina são bastante conhecidas e, no caso de Pernambuco, deram origem à construção de vários santuários e à organização de tradicionais festas e romarias em cidades do interior do Estado. Para você que deseja participar desse sentimento de religiosidade do nosso povo ou apenas conhecer suas festas e locais sagrados, vai aqui um roteiro:


Cimbres, em Pesqueira, é um dos santuários mais freqüentados do Nordeste

O Santuário de Nossa Senhora das Graças, no município de Perqueira, distante 215 km do Recife, é o mais famoso de Pernambuco e um dos mais freqüentados do Nordeste. Fica no Sítio Guarda, a 25 do centro da cidade, e foi erguido no local onde, em 1936, Nossa Senhora teria aparecido para uma menina que, mais tarde, se tornaria freira. Dotado de escadaria que leva até o monte, onde foi colocada uma imagem da santa e construída toda uma estrutura para receber os fiéis: capela, chalés, pousada etc. Recebe pessoas de toda a parte do Nordeste, que vão ali agradecer por graças alcançadas.


Em São João, santuário abriga imagem trazida da Península Ibérica em 1786

Santuário de Santa Quitéria das Frexeiras, no município de São João, a 231 km do recife. Fica a seis quilômetros do centro da cidade, num casarão que abriga um altar, a imagem da santa e um verdadeiro museu de ex-votos de todos os tipos. Sabe-se pouco sobre a origem desse santuário. Comenta-se, apenas, que a imagem de Santa Quitéria fora trazida em 1786 da Península Ibérica e colocada numa antiga casa de café, onde surgiu o santuário. Os meses de maior freqüência ao local são setembro (dia 07 festeja-se o dia da Santa), outubro e novembro.


Paudalho e suas celebrações em torno de São Severino dos Ramos

Santuário de São Severino dos Ramos, localizado no município de Paudalho, a 44 km do Recife. Fica a quatro quilômetros do centro da cidade, nas terras do antigo Engenho Ramos, desativado na década de 1920. Ali acontece a terceira maior romaria do Brasil e uma das mais antigas do Nordeste. De acordo com o livro “Paudalho, Terra dos Engenhos”, de Severino Soares de Araújo, o santuário teve a seguinte origem: os antigos proprietários do engenho tinham um filho sacerdote que, quando regressou da Europa, no início do século XVIII, trouxe de presente para a mãe uma imagem de São Severino Mártir em tamanho natural e protegida por uma redoma de vidro. Desde aquela época, pessoas de várias regiões passaram a visitar o local para fazer promessas ao santo. Algumas pessoas afirmam que os dentes da imagem são originais e que o cálice, depositado ao lado do altar, guarda um lenço manchado de sangue do mártir.


Na cidade de Solidão, gruta guarda histórias de milagres e castigo

A Gruta de Nossa Senhora de Lourdes está localizada no município de Solidão, Sertão do Pajeú, a 411 km do Recife. Fica na área urbana da cidade, num local elevado (subida com 58 degraus) onde estão duas imagens: as de Nossa Senhora de Lourdes e de Santa Bernadete. Consta que, junto à gruta, minava das paredes uma água com poderes curativos, fato que começou a atrair as pessoas. Em 1945, o padre Carlos Luís Cottart colocou ali uma imagem da santa e começaram acontecer celebrações religiosas no local. Hoje, a água milagrosa não existe mais e os sertanejos têm uma explicação: depois que muita gente passou a recorrer ao local, alguns gananciosos começaram a vender a água e, por castigo, a fonte secou. Mês de maior visitação: outubro, sobretudo no terceiro domingo, quando a padroeira é festejada com vigílias e novenas.


Bodocó, no Sertão, tem a mais famosa festa de São José, o padroeiro das chuvas

Festa de São José, o Padroeiro das Chuvas, no município de Bodocó, a 649 km do Recife, é a mais famosa do estado. Acontece durante os oito dias que antecedem o dia do santo, 19 de março. Vem sendo realizada desde 1895, quando Bodocó ainda era um distrito de Granito. Reúne celebrações religiosas e festividades profanas. Além de novenas, missas etc., um ritual tradicional é a elevação do mastro da bandeira do padroeiro, que tem início quando um cortejo de centenas de pessoas percorre, a pé, um trajeto de três quilômetros, para buscar o pau da bandeira. Na frente do cortejo, vão cerca de 500 cavaleiros, seguidos pelos pedestres que cantam o hino de São José. No caminho de volta, os homens carregam o mastro no ombro, passando por várias ruas da cidade. O ritual termina com a colocação do mastro, de mais de dez metros de altura, na Praça da Igreja Matriz e o hasteamento da bandeira, marcando a abertura oficial da festa.


Romeiros de Frei Damião tem local sagrado na cidade de São Joaquim do Monte

O Dia do Romeiro de Frei Damião acontece na cidade de São Joaquim do Monte, a 137 km do Recife, onde existe uma estátua, em concreto, do missionário Frei Damião de Bozzano, medindo 3,80 metros de altura e pesando 3,5 toneladas. As cerimônias religiosas, na verdade, se estendem por toda uma semana, culminando com a programação do dia 28 de agosto, consagrado a São Joaquim, padroeiro da cidade. É um dos mais concorridos encontros de romeiros de Frei Damião no Estado e também atrai devotos de vários pontos do interior nordestino. As pessoas chegam de ônibus, a pé, em pau-de-arara e até em lombo de animais. Além de procissão, novenas etc., é celebrada uma grande missa com a participação de sanfoneiros.

Powered by Bullraider.com

Parceiros

Publicidade

PE A-Z © Todos os direitos reservados

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco