curta nossa página no facebook / Like us at Facebook Entre em nossa comunidade do orkut / Join us at orkut Siga-nos no Twiiter / Follow us at TwitterSiga-nos no Linkedin / Follow us at LinkedInAdicione-nos em seu círculos / Add us at your circles

Insurreição Pernambucana

Revolta ocorrida em Pernambuco contra o domínio holandês, liderada pelo rico senhor de engenho João Fernandes Vieira e que contou com a decisiva participação do índio-guerreiro Antônio Felipe Camarão.

O movimento eclodiu a 13 de junho de 1645 e teve uma causa bem definida: é que a Holanda, metida em guerras na Europa, precisava de recursos e passou a cobrar, através da Companhia das Índias Ocidentais, os empréstimos que fizera às elites rurais pernambucanas. E, quem não pagasse os financiamentos imediatamente, tinha os bens confiscados.

Maurício de Nassau, que administrava a colônia holandesa com a simpatia dos senhores de terra pernambucanos, havia deixado o cargo e retornado para a Europa no ano anterior.

Quando convocado para participar dos combates, o índio Felipe Camarão encontrava-se em Sergipe e chegou a Pernambuco à frente de um pequeno exército de adeptos. A 03 de agosto de 1645, aconteceu a primeira derrota dos holandeses, no Monte das Tabocas, onde atualmente está localizada a cidade de Vitória de Santa Antão.

As lutas prosseguem em outros pontos da capitania; os revoltosos avançam para o Recife; fundam o Arraial Novo, no local onde hoje fica o bairro recifense de Casa Forte; aclamam João Fernandes Vieira governador; conquistam as vilas de Olinda e Itamaracá; os holandeses resistem.

A Insurreição Pernambucana se estenderia até 1648, quando aconteceriam as Batalhas dos Guararapes, episódios decisivos para a expulsão definitiva dos holandeses.

Powered by Bullraider.com

Parceiros

Publicidade

PE A-Z © Todos os direitos reservados

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco