curta nossa página no facebook / Like us at Facebook Entre em nossa comunidade do orkut / Join us at orkut Siga-nos no Twiiter / Follow us at TwitterSiga-nos no Linkedin / Follow us at LinkedInAdicione-nos em seu círculos / Add us at your circles

Caso Demócrito de Souza Filho

Episódio de repercussão nacional, ocorrido no Recife a 03 de março de 1945, que resultou na morte do líder estudantil Demócrito de Souza Filho e do operário Manoel Elias dos Santos, conhecido como Manoel Carvoeiro.

Aconteceu na Praça da Independência, centro do Recife, durante um ato de protesto contra a ditadura Getúlio Vargas do qual participaram vários políticos pernambucanos, intelectuais e lideranças da classe operária.

Depois de uma passeata pelas ruas do centro da cidade, os estudantes da Faculdade de Direito seguiram para a Praça da Independência, onde se misturaram à multidão ali presente, para realização de um grande comício.

Os discursos eram proferidos de uma sacada do prédio-sede do Diário de Pernambuco, jornal com o qual Demócrito colaborava. Durante o discurso do sociólogo Gilberto Freyre, a polícia política de Pernambuco abriu fogo em várias direções.

Demócrito de Souza Filho, que estava ao lado de Freyre na sacada do prédio, levou um tiro na testa e caiu dentro da redação do DP. Morreria no hospital, horas depois. Manoel Carvoeiro, outro dos vários feridos na ocasião, também não resistiu.

Alguns historiadores acham que o caso Demócrito de Souza Filho foi um dos acontecimentos que selaram a fim da ditadura Vargas, deposto oito meses depois. Quando assassinado, o líder estudantil tinha 24 anos de idade.

Powered by Bullraider.com

Parceiros

Publicidade

PE A-Z © Todos os direitos reservados

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco