curta nossa página no facebook / Like us at Facebook Entre em nossa comunidade do orkut / Join us at orkut Siga-nos no Twiiter / Follow us at TwitterSiga-nos no Linkedin / Follow us at LinkedInAdicione-nos em seu círculos / Add us at your circles

Armando Monteiro Filho

Armando de Queiroz Monteiro Filho nasceu no Recife, a 11 de setembro de 1925. Político, empresário e engenheiro (Escola de Engenharia da Universidade do Recife), foi líder estudantil, tendo ocupado os cargos de presidente da União dos Estudantes de Pernambuco (UEP) e de secretário da União Nacional dos Estudantes (UNE)..

Como político, participou da luta contra o Estado Novo e após a redemocratização, trabalhou pela candidatura do brigadeiro Eduardo Gomes à Presidência da República, pela União Democrática Nacional (UDN).

Nas eleições de 1947, apoiou Barbosa Lima Sobrinho, candidato ao Governo de Pernambuco, pelo Partido Social Democrático (PSD). Em 1950, foi eleito deputado estadual (pelo PSD), mas foi legalmente impedido de tomar posse, por ser genro do governador eleito naquele pleito, Agamenon Magalhães.


Foi secretário estadual de Viação e Obras Públicas de Agamenon, permanecendo no cargo mesmo após a morte do governador, em 1952.Na sua gestão, desenvolveu o plano de pavimentação das rodovias-tronco do Estado. Em 1954, foi eleito deputado federal por Pernambuco, com a maior votação no Estado. Reelegeu-se em 1958.

Com a instalação do Parlamentarismo no Brasil, em 1961 foi Ministro da Agricultura,
indicado pelo primeiro-ministro Tancredo Neves. No Ministério, criou o Fundo Federal Agropecuário (FFAP) e apresentou um projeto de reforma agrária para o País que acabou não sendo votado pelo Congresso Nacional.

Em 1962, foi candidato ao Governo de Pernambuco, pelo Partido Republicano Trabalhista (PRT), perdendo a eleição para Miguel Arraes. A partir de 1964 combateu o regime militar que depôs o presidente do João Goulart. Com a instauração do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), legenda pela qual disputou, em 1966, as eleições ao Senado. Com a volta do pluripartidarismo, filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e, em 1994, voltou a concorrer ao Senado e novamente não foi eleito.

A partir de 1995, dedicou-se às atividades empresariais.

Powered by Bullraider.com

Parceiros

Publicidade

PE A-Z © Todos os direitos reservados

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco