Jornalista, nasceu a 10-05-1798, no Recife. Em 1823 foi professor do Trem Nacional (Arsenal de Guerra) e, no ano seguinte, foi diretor da Tipografia Nacional. Colaborou com a Confederação do Equador e, por isso, foi preso e processado.

Em liberdade, em 1829 novamente se envolve em movimentos políticos e volta à prisão, onde permaneceria por 14 meses.

Libertado, deixa o Recife e segue para a Europa, retornando, em seguida, ao Brasil, exatamente Rio de Janeiro, onde monta uma tipografia. Retorna ao Recife, monta uma nova tipografia e, em 1825, funda o Diário de Pernambuco. Em 1834, é nomeado oficial da Secretaria de Governo de Pernambuco.

Foi, também, secretário da província de Sergipe; administrador da Gazeta Oficial (RJ); diretor da Casa de Correção da Côrte do Império (1849); cônsul-geral do Império nos Estados Unidos (1852); oficial de gabinete do governo da província do Rio Grande do Sul (1865) e redator do Diário Oficial, no Rio de Janeiro, onde morreu, pobre, a 09-12-1878.