Militar e político, Antônio de Albuquerque Maranhão nasceu em Olinda, em fins do Século XVI. Acompanhou o seu pai (Jeronymo de Albuquerque) nas lutas que resultaram na expulsão dos franceses do Maranhão, capitania que viria governar em 1618.

Foi nomeado, em 1622, governador da capitania da Paraíba, permanecendo no cargo por 12 anos. Quando os holandeses invadiram e controlaram a Paraíba, em dezembro de 1634, fugiu para Pernambuco. Em 1635, seguiu para a Bahia, seguindo, depois, para Lisboa, Portugal, onde fixou residência e morreu, em 1667.