Estudante de informática e jovem escritor recifense, foi o segundo brasileiro a ganhar (1997) o Prêmio de Contos Julio Ramires, da Associação Mundial de Escritores Hispânicos, com sede em Paris, França - o primeiro ganhador foi o poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade, em 1942.

Conquistou o prêmio com o conto "Doce Inferno", disputando com 19 mil candidatos de todo o mundo.

Outras premiações: Prêmio Jovem Escritor, da Academia de Letras do Rio Grande do Sul; 1989; Prêmio Orlando Dantas, da Academia de Letras de Minas Gerais, 1993; Prêmio Assunção, da Associação Poética de Letras do Paraná. Publicou o livro "Mácula - Resquícios e Máscaras", poesia, 1996, prefácio de Ariano Suassuna. É autor da peça de teatro "Cantos de Escuro".