Violeiro-repentista, nasceu na Fazenda Cajá, São José do Egito, em 1906. Passou a viver exclusivamente da cantoria a partir de 1927 e logo ganharia fama como um dos melhores violeiros do seu Estado. Morreu em Caruaru, PE, em 1972. Cantou com repentistas famosos de todo o Nordeste, entre eles Rogaciano Leite, Lourival Batista e José Clementino.

São de sua autoria as seguintes sextilhas: "O homem é como o barco/Quando no alto mar cai/Empurrado pelas ondas/Não sabe até onde vai/Tem vezes que vai ao fundo/Vezes que na praia sai"... "Tem horas que o homem é calmo/Horas que ele é furioso?Tem horas que é desleixado/Tem horas que é caprichoso/Tem horas que ele é esperto/E horas que é preguiçoso".