curta nossa página no facebook / Like us at Facebook Entre em nossa comunidade do orkut / Join us at orkut Siga-nos no Twiiter / Follow us at TwitterSiga-nos no Linkedin / Follow us at LinkedInAdicione-nos em seu círculos / Add us at your circles

Bairro do Recife

Bairro que deu origem à cidade, o Recife Antigo surgiu em fins da primeira metade do século XVI. O ponto de origem da povoação foi um porto, construído para escoar pau-brasil e os produtos da atividade agro-açucareira de Olinda, então capital pernambucana. Instalado o porto, em seguida houve a necessidade de construir depósitos para armazenar as mercadorias, também foram erguidas casas para servir como residências dos trabalhadores portuários e, assim, nasceu a comunidade.

Inicialmente, o bairro era denominado "Arrecifes dos Navios" e se estendia, desordenadamente, por uma área de aproximadamente dez hectares, com a construção das casas não seguindo nenhum ordenamento: a abertura de ruas obedecia apenas à vontade dos que ali se fixavam. Só durante o domínio holandês, precisamente com a chegada do conde Maurício de Nassau a Pernambuco (1637), é que o bairro passou a ter algum planejamento. Nessa época, eram 15 ruas e uma praça.

 Por conta da movimentação do porto, o povoado logo se tornaria bastante habitado. Em 1654, por exemplo, quando os holandeses deixaram Pernambuco, o hoje Bairro do Recife já contava com 300 prédios - entre ao quais a Casa da Câmara, a Igreja do Corpo Santo, a Cadeia e vários armazéns.  

Em 1709, os comerciantes locais receberam autorização do Coroa portuguesa para instalar ali a Vila de Santo Antônio do Recife, o que só ocorreria dois anos mais tarde e depois de uma guerra civil com Olinda.

No local do antigo ancoradouro, em 1918 foi inaugurado o Porto do Recife (o maior e mais moderno do Nordeste, à época), o que deu grande impulso ao desenvolvimento econômico do bairro. Entre as décadas de 1950/70, o Recife Antigo viveu uma movimentada fase de reduto boêmio. No início da década de 1980, depois que o Porto de Suape (construído entre os municípios do Cabo e Ipojuca) começou a operar, deixando o Porto do Recife em plano secundário, o velho bairro entrou em decadência.

De grande centro comercial e importante ponto de embarque e desembarque de mercadorias para todo o Nordeste brasileiro, o Recife Antigo passou a abrigar apenas escritórios contábeis ou de representação e, sobretudo, os bordéis recifenses. Seus moradores mudaram de endereço e, com o tempo, o rico conjunto arquitetônico da área foi-se deteriorando. Só na década de 1990 é que tiveram início projetos de recuperação do casario do Recife Velho.

O bairro do Recife Antigo chegou a 2003 com vários prédios históricos restaurados, outros trechos do seu casario em recuperação e, pelo menos, três pólos de lazer consolidados. A população residente, se comparada à de outras épocas, era insignificante: apenas 700 moradores, dando ao bairro o título de segundo menos populoso da cidade. Mas, é para o velho Recife que não só a prefeitura, como também o governo estadual, estão carreando grandes programações turístico-culturais.

Segundo o Censo do IBGE, em 2000 o bairro do Recife tinha os seguintes dados:

População: 925 habitantes

Área: 467,8 hectares

Densidade: 1,98 hab./ha

bairrodorecife

Powered by Bullraider.com

Parceiros

Publicidade

PE A-Z © Todos os direitos reservados

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco